domingo, 10 de maio de 2015

Mercado informal | As flores que evadem o capital interno

Em algumas datas festivas que temos durante o ano, é comum o incremento da movimentação de determinados seguimentos do mercado informal em nossa cidade, e nesta publicação abordarei um tema que já havia abordado anteriormente em ocasião de um feriado que ocorre em outra época do ano. 

Com isso já observa-se que temos um incremento no comércio de flores decorativas em duas datas estratégicas, o Dia das Mães e o Dia de Finados, e sempre nessas datas temos comerciantes informais de fora de Bom Jesus levando nosso capital de giro do mercado interno local.
O poder público ainda não se atentou que temos condições de produzir aqui mesmo as flores que no caso deste fim de semana vieram de Nova Friburgo, medidas protecionistas em favor de nosso mercado interno podem muito bem tanto incentivar a produção de flores com trabalho artesanal feito por quem não tem oportunidade de ser inserido no mercado de trabalho, ou ainda criar medidas tributárias para taxar os vendedores de qualquer produto que venha de fora na informalidade sem que proporcione benefício algum em nosso mercado que anda muito necessitado de medidas nesta seara.

Que fique a sugestão para os setores que podem se envolver neste mercado para pensar, debater e cobrar do poder público medidas de incentivo de produção e preparação deste item em nosso mercado, sem que tenhamos a necessidade de ver um carro estacionar no centro da cidade, montar no meio da calçada seu ponto de venda e levar tudo que arrecada para o desenvolvimento de outra cidade.

Nenhum comentário:

Postar um comentário